31.3.10

Leituras

A par da leitura de Troublesome Things - A History of Fairies and Fairy Stories ando também a ler A History of the British Isles, que comprei em Manchester em 1997 e pelo qual apenas passei na altura rapidamente os olhos. História nunca foi o meu forte. Fico toda baralhada com datas e em especial com tanta gente da realeza sempre metida em intrigas e histórias/estórias de incesto e traições. Contudo, estou a achar algum interesse ao livro de Jeremy Black na medida em que vão-me surgindo algumas reminiscências dos conhecimentos adquiridos ao longo da faculdade nas aulas de Cultura e de Literatura Inglesa.

E, já agora, existem registos de uma Rainha das Fadas portuguesa chamada Penelope La Gard. O nome não soa a lusitano mas é a informação que consta do livro de Diane Purkiss.

30.3.10

Experiência 3 D

Há mais de um ano que não ia ao cinema. Hoje, tendo a tarde livre, decidi-me a dar um salto à sala de cinema mais perto e vivi essa experiência mágica que é assistir a um filme numa sala de cinema. E, sim, vi a versão original a 3D e deixei-me levar pelo mundo fantástico de Tim Burton.



O Chapeleiro Louco assenta que nem uma luva a Johnny Depp. A jovem actriz que interpreta Alice revelou-se uma excelente escolha. Matt Lucas dá o seu toque de génio da comédia com os gémeos Tweedle. Helena Bonham Carter é brilhante no papel da malvada Rainha Vermelha.

"Bicha com bicha dá lagartixa!"

É uma das brilhantes tiradas, entre muitas outras, da personagem maravilhosa interpretada por José Raposo no espectáculo encenado por Filipe La Féria, "A Gaiola das Loucas". Ficam muito bem as lantejoulas, as plumas, os diamantes e os saltos altos ao Sr. Raposo. Surpreendente!

24.3.10

Leituras


Vão-se amontoando numa pilha e espero lê-los todos ainda este ano:

  • The rain before it falls - Jonathan Coe
  • Hard-boiled Wonderland and the End of the World - Haruki Murakami
  • The Children of Húrin - J.R.R. Tolkien (ed. por Christopher Tolkien)
  • Os Contos de Hans Christian Andersen - Hans Christian Andersen
  • Kafka à beira mar - Haruki Murakami
  • Reheated Cabbage - Irvine Welsh (iniciado e depois colocado de parte devido ao volume de trabalho)
  • Maníacos de Qualidade - Joana Amaral Dias
  • Paul Auster - Invisible
  • Juliet, Naked - Nick Hornby
  • Pride and Prejudice - Jane Austen
  • Sense and Sensibility - Jane Austen

22.3.10

The World of Fairies

Depois de ler Ilusões na Idade das Emoções - Representações sociais da morte, do suicídio e da música na adolescência optei por pegar num livro que já uma ou outra vez tentara iniciar, mas que por uma ou outra razão voltei a colocar de parte. Trata-se de Troublesome Things - A History of Fairies and Fairy Stories de Diane Purkiss, oferecido em 2002 por uma amiga.

Troublesome Things - A History of Fairies and Fairy Stories
faz uma abordagem histórica e literária dessas figuras míticas do nosso imaginário que são as fadas e seres semelhantes. Em inglês a palavra fairy pode designar seres de ambos os sexos e o livro relata várias histórias de fairies homens, muito semelhantes em características aos leprechauns. Diane Purkiss faz uma viagem no tempo até à antiga Grécia onde terão surgido as primeiras evidências destes seres. Curiosa será também a teoria de que os extra-terrestres são também uma espécie de fairies.

London's calling!


E estamos em final de 2º período de aulas. Felizmente, pois o cansaço acumulado já é muito. Este ano vou recarregar baterias para terras de Sua Majestade, novamente. Desta o destino escolhido é Londres. Vai ser uma semaninha repleta de coisas boas na melhor companhia que se poderia esperar. Mas antes há entregas e correcções de testes, auto e hetero-avaliação, classificações para entregar aos DTs e, por último, Conselhos de Turma.

O guia Essential England, comprado em Manchester há 12 anos, já foi pescado na estante, o guia de mapas de Londres, recentemente comprado, já se encontra em cima da secretária e esta semana começo a fazer a lista das coisas que tenho de levar comigo.


18.3.10

Rhymes

Ando aqui à nora com duas rimas sobre o St Patrick's Day. As pesquisas na net não têm ajudado muito. Ponho, por isso à vossa disposição a demonstração de toda a vossa sapiência.

A: A person with wings that rhymes with pull.
B: A green jewel that rhymes with pulled.


As respostas pensadas para A: angel, fairy, pixie, cherub.

As respostas pensadas para B: emerald, Ireland.

Mas nada parece rimar! Sugestões. Comentários!

16.3.10

38

Estou quase quarentona! Ontem foi o meu aniversário. Estou agora com 38 anos. Mais senhora, portanto.

12.3.10

a deseducação à portuguesa...

Os alunos deste ano são melhorzinhos do que os do ano passado. Contudo, tenho vindo a saber, através de colegas, de histórias, no mínimo, surreais.

Vejamos: um aluno, depois da professora ter insistido para tirar o caderno e fazer o registo do TPC saíu da sala a gritar-lhe: "Eu disse-te que não escrevia nada, cabra de merda!" (e não escreveu). Outro, depois de ter sido chamada a funcionária para o levar para o gabinete de Gestão de Conflitos por ter atirado papéis para o chão e se recusar a apanha-los disse a bom tom: "A professora é uma mentirosa. Foi ela quem atirou os papéis ao chão". Outro colega corroborou a sua versão dos acontecimentos. Um dos meus alunos ameaçou de morte uma das minhas colegas (o menino inclusivé fez apanágio dos canivetes que transporta na mochila). No primeiro período ouvi a história também de um aluno, a quem os pais não lavaram a boca com suficiente sabão, que em plena aula e depois de o professor lhe ter dado uma qualquer instrução gritou algo como "Vai para o caralho!" ou "Vai-te foder!"

Na verdade eu interrogo-me sobre muitas coisas e o que eu gostaria de saber é se será digno termos na sala de aula alunos destes? Será nossa função respeitar gente assim? Será nossa missão aturar esta canalha cujos pais não se sabe muito bem o que andam o fazer. Porque, desculpem-me, por muito ocupados que os pais andem, por muito difícil que a vida seja, há algo que é fundamental e que não custa dinheiro: boa educação e respeito pelos outros.

Ninguém ficará surpreso, portanto, com a notícia, avançada ontem nos jornais nacionais, sobre o suicídio de um professor, que entre certamente outros horrores era maltrado pelos alunos de uma das suas turmas - segundo parece o 9.º B - por altura do Carnaval.

(não há quem açoite estas criancinhas?)

9.3.10

Os Oscars e Eu

Não tenho paciência e não vejo. Nem me recordo de alguma vez ter visto a emissão em directo. Via em tempos os resumos transmitidos por um dos canais nacionais. Mas a verdade é que ando muito arredada das lides cinematográficas. Há mais de um ano que não vou ao cinema. Em casa faz meses que não vejo um filme. Mais do que falta de tempo trata-se de falta de disponibilidade. Não abdico, contudo, dos vampiros. Faltam apenas 4 episódios da segunda temporada. Confesso-me completamente rendida à criação de Alan Ball.
Pronto, e a partir de amanhã, e até ao final da próxima semana, os tempos livres serão passados a corrigir os testes das turmas do 10.º e 11.º. Com tal panorama que se lixem os Oscars!

4.3.10

Não vou

ao Rock in Rio mas faço questão em comparecer dia 8 Julho no Optimus Alive para (re)ver Mike Patton e companhia!