29.9.09

An inconvenient Truth



A primeira parte com uma das turmas foi vista hoje. Sexta concluimos. Amanhã e na próxima quarta-feira é o visionamento com a segunda turma. As primeiras reacções foram positivas. E apesar dos pedidos de alguns para se colocarem as legendas em português, viram o documentário com legendas em inglês!

28.9.09

Earth Water





"Arrancou em Portugal um projecto pioneiro de solidariedade.
A água embalada Earth Water é o único produto no mundo com o selo do
Alto-Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), revertendo
os seus lucros a favor do programa de ajuda de água daquela instituição.

A nível nacional, a Earth Water é um projecto que conta com a colaboração
da Tetra Pak, do Continente, da Central Cervejas e Bebidas, da MSTF
Partners, do Grupo GCI e da Fundação Luís Figo.

Com o preço de venda ao público (PVP) de 59 cêntimos, a embalagem de Earth
Water diz no rótulo que «oferece 100% dos seus lucros mundiais ao programa
de ajuda de água da ACNUR», apresentando, mais abaixo, o slogan «A água que
vale água».

Actualmente morrem 6 mil pessoas no mundo por dia por falta de água
potável.
Com 4 cêntimos, o ACNUR consegue fornecer água a um refugiado por um dia.



"Todos os dias morrem seis mil pessoas devido à falta de água potável e
destas 80% são crianças. A cada 15 segundos morre uma criança devido a uma
doença relacionada com a água.
Com a criação da Earth Water pretende fazer-se a diferença e melhorar estas
estatísticas assustadoras. Ao desenvolver o conceito "You Never Drink
Alone" pretende-se criar solução para a falta de água mundial.
AJUDE! DIVULGUE!"

[mensagem recebida por e-mail]

27.9.09

Dia de trabalho

O dia de ontem foi dedicado ao descanso e ao namoro pelo que o de hoje tem sido dedicado ao trabalho. As aulas estão alinhavadas. Durante a semana disponho de algumas horas para ultimar detalhes. Ontem, por mero acaso, consegui comprar o documentário An Inconvenient Truth que pretendia adquirir para ver com as turmas de 11.º ano e dentro de semanas com a turma de 3.º ano dos Assistentes Dentários. Vi parte do documentário que segundo alguns é muito alarmista. No que me diz respeito são abordados aspectos demasiado importantes para que adoptemos uma atitude indiferente. Com a turma de 10.º tenho em perspectiva um destes filmes: Nell (que tenho de ver se compro ou alguém mo empresta); Spanglish ou Italian for Beginners (que embora seja dinamarquês é excelente para a abordagem à aprendizagem de línguas estrangeiras). Mas ainda estou a decidir e tudo dependerá de outras actividades do PAA que envolvem visionamento de filmes, na próxima semana, em comemoração do Dia Europeu das Línguas.

E, não, não me esqueci de ir votar!

26.9.09

Será homem? Será mulher?

No seguimento da polémica da atleta sul-africana que é homem e mulher, mas que não se sabe se deverá competir com as mulheres se com os homens... dei com um videoclip arrepiante do Youtube, via Facebook. Oram vejam e oiçam! (Basta ouvir dois segundinhos.)

Dia Europeu das Línguas


Portugal é o segundo país da UE onde existem menos falantes de uma língua estrangeira.

Na minha função de professora de línguas um dos meus objectivos é o de sensibilizar os alunos para a aprendizagem de línguas estrangeiras. Iniciei a última aula do 10.º ano com a projecção de A Torre de Babel de Bruegel para introduzir a unidade "A World of Many Languages". A abordagem não é nova, pois já muitos colegas o fizeram antes, mas desta vez a imagem tinha, em certa medida, cunho pessoal: trata-se da foto que tirei do quadro de Bruegel no Kunsthistorisches Museum em Viena. Alguns alunos conheciam o episódio da Bíblia que conta a história da Torre de Babel e transmitiram os seus conhecimentos aos restantes colegas. Eu depois só tive de acrescentar alguns pormenores e mediar o diálogo que surgiu a partir dessa primeira abordagem.

24.9.09

Feeling Good

Têm sido dias muito trabalhosos estes que marcaram o meu início de ano lectivo. Com algum esforço consigo conciliar as aulas dos Assistentes Dentários, mas isso implica andar a correr literalmente de um lado para o outro. Mas qual a novidade? Tem sido assim também nos outros anos. O que interessa é organizar-me e saber gerir o meu tempo fora dos locais de trabalho o melhor possível.

Após quase duas semanas já tenho algumas impressões dos novos alunos. O 7.º ano é uma turma curiosa, são muito vivos e espertos e, para meu espanto(!), educados q.b. De um modo geral têm bons conhecimentos de Inglês. Há, contudo, alguns que não conseguem estar calados e sossegados um minuto que seja! Mas puxa-se do chicote e tudo entra nos eixos.

A turma do 10.º ano, a maior em número de alunos, é composta por um grupo de miúdos que também me parecem espertíssimos, com boas bases de Inglês mas muito faladores. Felizmente é possível trabalhar com eles, mas, reconheço que com algum custo. São miúdos que precisam de aulas que constituam uma surpresa e um desafio constante para se manterem interessados. Para minha alegria é possível dar a aula (quase) toda na língua inglesa. Recorro pontualmente ao Português para explicar algo que não estejam a entender, para reforçar instruções ou para dar uma reprimenda. Apesar de um ou outro mais atrevidote são miúdos que parecem ter recebido educação em casa - o que já vai sendo raro...

As turmas de 11.º ano são muito diferentes uma da outra mas ambas cativantes. Parecem-me miúdos motivados e de uma forma geral aplicados. Numa turma são mais laid back. Gostam de Muse! E adoraram o exercício de listening com Feeling Good que coloquei no teste de diagnóstico. Na outra turma são mais "complicadinhos", em especial as meninas.

Veremos o que se desenvolverá a partir daqui. Por enquanto, parecem-me existir os ingredientes para um ano lectivo muito mais positivo do que o ano anterior. Assim espero. É que nestes dias tenho notado que estou a re-descobrir o prazer de ensinar. E isso, só por si, já é muito positivo.

Saudades

Os do 7.º do ano passado não deixaram saudades nenhumas. Quero aquela gente bem longe! Mas as minhas meninas do 10.º profissional deixaram um buraquinho no meu coração, avivado pelo e-mail ternurento de uma delas há poucos dias. :-)

18.9.09

Ufa!

A semana chegou ao fim sem acontecimentos traumáticos. Os testes de diagnóstico de duas das turmas encontram-se aqui empilhados (quase todos corrigidos!) a acompanhar os manuais que chegaram todos hoje em perfeitas condições à escola. Ainda nem lhes dei uma vista de olhos. Seguem-se na próxima semana mais testes de diagnóstico. O fim-de-semana adivinha-se trabalhoso com a planificação das primeiras aulas e preparação de actividades. Felizmente já despachei a elaboração de umas fichas dos A.D. e já tenho os primeiros testes pensados e um deles também preparado. Depois de chegada da escola isto tem sido todos os dias sessões non-stop! Quase!

16.9.09

A nova escola

As primeiras impressões da nova escola são boas. O ambiente é agradável. Os alunos afáveis e existe um clima saudável entre colegas. Há várias actividades em mente e a perspectiva de uma visita de estudo com as turmas do 11.º ano. Aguardam-se as cenas dos próximos capítulos.

13.9.09

A mais recente aquisição

Depois de ponderar quase durante um ano se comprava ou não comprava eis que me decidi e agora ando encantada com o meu novo "brinquedo":




Não pretendia entrar em despesas nesta altura mas devido aos problemas que tenho tido com o portátil nos últimos dias decidi investir numa nova máquina que me acompanhará nas minhas lides diárias. A grande vantagem é o tamanho mais reduzido, o que se nota no peso a carregar às costas na mochila.

O portátil será visto dentro de dias por um técnico.

12.9.09

Ingredientes para o novo ano lectivo

1 - 7.º ano
1 - 10.º ano
2 - 11.º ano

E a possibilidade de ainda conseguir conciliar 6h das 3 turmas de Assistentes Dentários (2h para cada turma) num horário que parece uma toalha de renda de tão recheado de buraquinhos! Menos mal!

10.9.09

PC down

O meu portátil parece ter decidido que está cansado. A avaliar pela forma como tem estado a (não) funcionar durante o dia de hoje quer-me parecer que se prepara para dar um grande desgosto à minha carteira...

9.9.09

15 horas

Para partilhar convosco: fui colocada num horário de 15h anual numa escola na Parede. Nos próximos dias partilho mais informações sobre a nova aventura que se inicia.

Declaro oficialmente aberto os planos para a viagem do próximo ano! Berlim here I go! :-D

Cartão do Cidadão

Tem sido uma saga. Mas teve um final feliz.

Passei em Julho pela Conservatória do Registo Civil de Oeiras para averiguar se poderia lá tratar do meu Cartão do Cidadão. Não tratei dele na altura porque ia a caminho de um colóquio e ainda que não fosse já não conseguia senha de atendimento. Depois das férias voltei lá. Eram quase 9h30 e é óbvio que já não consegui senha de atendimento (há um limite diário de 20 senhas de atendimento e uma quota também para marcações efectuadas por telefone). Resolvi anotar o número de telefone e decidi ligar para marcar uma data. Havia algumas horas disponíveis para dia 25 de Setembro. O Bilhete de Identidade tem validade até dia 20. Pensei "Isto não pode ser!" Fiz nova caminhada hoje de manhã para a Conservatória do Registo Civil de Oeiras. Contava lá estar às 8h da manhã o mais tardar. Atrasei-me um pouco e cheguei 20 minutos depois das 8h. Pensei: "Estou tramada! Vou ter de cá voltar e de preferência de madrugada!" Nada disso! Após uma espera de cerca de 3 horas (a contar a partir das 9h que é a hora de abertura da Conservatória) fui atendida por uma das funcionárias públicas mais simpáticas do nosso país. Aliás, simpática e muito profissional!

8.9.09

A Relíquia

Depois de umas semanas de intervalo decidi voltar às leituras. Antes de Budapeste e de Viena (ai que saudades!) tinha-me proposto ler alguns livros de Eça este Verão. Li, antes da viagem, A Cidade e as Serras e A Relíquia ficou para depois. Sigo avidamente a viagem de Teodorico à Terra Santa. O homem é uma fraude, mas percebem-se as suas razões. Este ao menos, e até ver, não perdeu a bagagem como aconteceu ao Jacinto e ao Zé Fernandes e a mim e ao ZP! :-D

7.9.09

happiness

Perante a pergunta "are you happy?" eu não soube o que responder. A pergunta foi reformulada: "are you content?" E ainda assim eu não soube bem o que responder. Embora a maior parte das pessoas ache que a felicidade não existe e que apenas existem momentos de felicidade eu sou de outra opinião. Acho que a felicidade existe e de forma permanente; nós é que estamos sempre tão embrenhados nos nossos problemas, nas nossas misérias, nas nossas depressões que deixamos tudo o resto escapar-se. Eu não me considero propriamente infeliz (tenho demasiadas coisas boas na minha vida para tal), mas também não me considero propriamente feliz, por isso talvez, de uma forma geral, "content" seja a designação adequada. I'm content. Mas sinto-me feliz muitas vezes. Por isso , talvez, lá no fundo, eu até seja uma pessoa feliz. Mas na verdade não sei. Eu já vos tinha dito que sou Peixes? Normalmente não temos certezas!

6.9.09

We're not alone

A primeira audição foi uma alegre surpresa. O álbum é muito bom no seu todo. E a confirmação: Mike Patton é um génio em absoluto!

Fica aqui uma das preferidas: We're not alone.



Peeping Tom - We're not alone


We're not alone in this psychrodrome, but I know that I don't want to lose yah,
A love is made like a starbucks chain and we're taking all of you home.
We're not alone in this psychrodrome, and I know that I don't want to lose yah,
livin' the dream if you know what I mean, and i'll be that boy you used to know.
We're not alone in this psychrodrome, but I know that I don't want to lose yah,
afraid of the walls, behind closed doors well I'm just a baby in your arms.

5.9.09

Satisfaction

A ouvir o projecto Peeping Tom pela primeiríssima vez. Cortesia do ZM. E de alma cheia. Tenho tido a oportunidade de estar com pessoas amigas com as quais não convivia há muito tempo e tem sabido tão bem!

O Curso Intensivo foi um sucesso estrondoso. Correu maravilhosamente. É só pena que o pagamento pelo meu trabalho seja o equivalente a uma má gorjeta, mas fica a satisfação de um trabalho bem feito no qual me empenhei como há muito não o fazia.

2.9.09

Decisions... decisions...

Surgiu uma proposta para uma viagem de fim-de-semana a Madrid dentro de semanas. Após ponderação não tive outra opção se não recusar. A actual situação de semi-(des)emprego obriga-me a apertar os cordões à bolsa. Tenho também de decidir nos próximos dias se sempre faço uma acção de formação sobre Utilização de Quadros Interactivos Multimédia no ensino-aprendizagem das Línguas. Dava um jeitão ficar a obrigatória acção de formação já despachada e o tema é do meu maior interesse. Contudo, custa-me estar a disponibilizar 140 euros sem ter a certeza de conseguir assegurar a minha comparência e envolvimento nas sessões online (as presenciais serão ao sábado, logo conseguirei estar presente). Embora as sessões sejam em regime pós-laboral eu ainda não sei como será a minha vida profissional dentro de semanas. Aliás, por enquanto só tenho uma pálida ideia do que ela será na próxima semana: 7 horas de aulas com outras tantas de preparação das mesmas.

1.9.09

Quality pupils

A música nas actividades lectivas resulta quase sempre bem, quer seja para se fazer alguma tarefa quer seja para se arranjar inspiração para determinado exercício ou simplesmente to set the mood. Na sessão de ontem ouviu-se Susan Vega com My name is Luka, hoje foi a vez de Numb dos Linkin Park. Ainda para tocar está previsto Boulevard of Broken Dreams dos Green Day.

A disponibilidade para preparar as actividades tem sido total e isso tem-se reflectido em exercícios bem pensados e bem encadeados e em relação aos quais os alunos têm estado muito receptivos.

Na aula de ontem a actividade preferida foi a de desenhar a family tree da própria família e a de um dos colegas. Como conclusão os alunos deveriam elaborar um texto numa guided writing activity com o objectivo de apresentarem oralmente a famíla do colega. Foi com espanto que reparei no entusiasmo dos miúdos enquanto levavam a cabo as diversas fases da actividade.

E tem sido interessante ver como alunos com apenas 1 e 2 anos de Inglês conseguem acompanhar o ritmo de um que já tem 4 anos de aprendizagem da língua. E como este mais velho se disponibiliza a dar apoio aos mais novos e a dar-lhes também espaço para "brilharem" de vez em quando nas suas intervenções.

O Curso Intensivo deste ano tem sido um sucesso e em grande parte graças à qualidade dos alunos!