27.4.09

É a vida numa escola portuguesa

Para começar bem a semana já redigi uma participação disciplinar decorrente de uma situação passada fora da sala de aula e relativa a um dos alunos da turma maravilha. Vi-me forçada a pular literalmente para o meio de dois alunos e impedir que o rapaz continuasse a agredir a rapariga, isto quando a funcionária do pavilhão já se encontrava metida ao barulho também.

Talvez seja interessante notar que num pavilhão onde decorriam mais aulas eu tenha sido a única a abrir a porta da sala onde me encontrava a dar aula para tentar perceber a razão de tanto barulho.

Mais tarde, na sala de professores, fiquei a saber que uma outra colega tinha tentado separar outros alunos envolvidos numa situação de agressão e a própria foi agredida nas costas no meio da confusão.

Nem a propósito, dia 6 de Maio vou assistir a um seminário na Gulbenkian sobre Violência Escolar.

22.4.09

Futurologia

- Ó stôra, vai ficar ca gente no próximo ano?

- Não! FELIZMENTE!



Quem diz a verdade não merece castigo... E decerto não feri susceptibilidades a avaliar pelo calibre daquela gente.

17.4.09

Apesar da chuva

Esta primeira semana pós Páscoa decorreu na normalidade. Os planos de aula foram cumpridos na íntegra e não há registos de participações disciplinares. Não significa isto, contudo, que não tenham surgido algumas situações caricatas que até me valeram o comentário: "que pena terem sido abolidas as reguadas dentro da sala de aula!"

Acabei a leitura de The Bedroom Secrets of the Master Chefs. Gostei muito! O final do livro é em certa medida algo inesperado, mas não totalmente surpreendente. Welsh vai alternando ao longo do livro a voz narrativa, por vezes na primeira, outras na terceira pessoa do singular e percorrendo todas as personagens de peso da história. Apresenta-nos a subcultura urbana escocesa com a mesma frieza com que o fez em Trainspotting e Glue onde as drogas, o álcool e a violência desempenham sempre um papel de destaque.

Não tenho intenção de começar a ler outro livro. Tenho os do Murakami à cabeceira da cama, mas vou aguardar, julgo, mais umas semanas. Tenho bastante com que me entreter nos dois meses e meio que se seguem.

A semana também contou com uma consulta médica da qual resultou a receita de alguns medicamentos que, à partida, serão temporários: ferro e zinco e um para ajudar a circulação vascular.

E apesar do tempo hoje ao fim da tarde lá fui fazer uma caminhada no passeio marítimo na companhia da minha mãe. Estou portanto preparada para o fim de semana!

13.4.09

Já só sobram as cascas de ovo

Como poderão adivinhar não me apetece nada recomeçar as aulas amanhã. Só de pensar naqueles miúdos horrorosos fico indisposta. Enviassem para lá a Michelle Pfeiffer de casaco de cabedal e ela que os aturasse.

Mas, pronto, lá terá de ser. Basta pensar que faltam dois meses de aulas - mais coisa menos coisa - e daremos o ano lectivo por encerrado. Um ano que, infelizmente, ficará para mim marcado de forma negativa.

Valha-me os últimos dias que foram repletos de boa disposição, bastante sossego, boa companhia e muita comida deliciosa. Comi quantidades generosas de chocolate e gelado... o que soube bem!

10.4.09

Hungria 2009

Depois de explorados horários de comboios, preços e duração de viagens de comboios nas ligações Budapeste - Viena - Praga; e analisados os hóteis (especialmente os de três estrelas) nos centros de Viena e de Praga acabámos por optar ir apenas a Viena.

A ideia é explorar Budapeste, arredores e o lago Balaton na primeira semana. Na segunda-semana dar um pulo à Viena de Áustria e depois aproveitar o restante tempo para ver o que não se viu na primeira semana, fazerem-se umas compras e descansar para a viagem de regresso à pátria. Isto é o que está alinhavado por enquanto - poderão surgir alterações.

Praga é uma cidade a explorar, espero eu, no próximo ano (tudo dependerá da quantia de euros que conseguir poupar a aturar putos ranhosos).

Para abrir o apetite aqui fica uma foto encontrada na net do maior lago da Europa central.

O lago Balaton na Hungria

9.4.09

Cartão Europeu de Seguro de Saúde

Se estão a pensar viajar para a Europa, não se esqueçam do Cartão Europeu de Seguro de Saúde. Podem pedi-lo via internet. Aqui fica o link onde podem recolher informação e com a indicação de como solicitar o dito.

7.4.09

Boas caminhadas

O novo Passeio Marítimo de Paço d'Arcos tem-me proporcionado uns belos passeios de manhã e ao fim da tarde nestes dias de férias parciais da Páscoa. Na companhia de amigas e/ou da minha mãe faz-se o percurso entre a praia de Paço d'Arcos e a praia de Santo Amaro de Oeiras e depois o percurso inverso com as pernas já a queixarem-se.

Há imensa gente a aproveitar a fazer o mesmo. Outros, os mais atléticos, optam pela corrida ou pelos patins em linha. Os transgressores preferem fazer-se acompanhar dos cães ou das bicicletas - uns e outras proibidos no trajecto do Passeio Marítimo. As pessoas talvez não saibam ou não queiram saber, o que muitas vezes vai dar exactamente ao mesmo.

Sinto-me quase no céu só de pensar que tenho mais alguns dias sem ter de aturar aqueles mal-educados que me calharam na rifa este ano, mas lá para sexta-feira começarei a ficar com uma ligeira depressão ao pensar que terça-feira terei de me levantar às 6h15 para ficar mal disposta mal ponha o pé dentro da sala de aula às 8h15. Mas, pronto, preocupar-me-ei com isso depois.

Amanhã passarei boa parte do dia na companhia do compadre ZP. Vamos começar a traçar planos e trajectos para a viagem à Hungria em Agosto em conjunto com a nossa comadre Húngara via internet.

Mas agora mesmo o que me interessa é ver o que há para jantar e aconchegar o estômago.

3.4.09

Cinefilias

Não tinha na verdade grande opinião do Billy Bob Thornton... só o nome Billy Bob já me irritava. Há poucos meses vi O Barbeiro (The Man Who Wasn't There) e hoje vi Depois do Ódio (Monster's Ball) e passei a apreciar o senhor. As duas personagens são bem curiosas, interessantes e sem dúvida alguma com o seu quê carismático. Mas o Hank Grotowski de Monster's Ball é na verdade uma personagem que cresce ao longo do filme adquirindo uma intensidade e uma humanidade tais que não nos deixa indiferentes.



Halle Berry e Billy Bob Thornton em Depois do Ódio

Mentes brilhantes

Numa das turmas de 7.º ano apenas em três disciplinas se registou uma percentagem de classifcações negativas abaixo dos 50%. Na outra turma o mesmo fenómeno estatístico registou-se somente em duas disciplinas. Na disciplina de Inglês, a que eu lecciono, houve uma percentagem de 43% e de 56% de classificações negativas (houve uma ligeira melhoria dado que no 1º período ambas as turmas tiveram uma taxa de níveis negativos acima dos 50%). Em algumas disciplinas as percentagens rondaram os 90 e os 70... Enough said!